Thursday, March 03, 2005

Minha opinião sobre o livro!

Sim, eu gostei do livro. Adorei o personagem de Policarpo. Cheguei até a sentir pena dele no final do livro, pois o vi como uma pessoa de muito bom coração e extremamente ingênua.Esse livro retrata os dois lados da natureza humana. O lado bom, e o ruim. Várias comparações podem ser feitas nesse livro quanto a esse aspecto. Floriano e Policarpo são um bom exemplo. Podemos diferenciar dois tipos diferentes de pessoa, a nobre, que só quer o bem e faz de tudo certo para ajudar alguém, e a egoísta, que só quer o seu bem, só pensa nela mesma e nos seus benefícios, e não tem nenhuma bondade e generosidade dentro de si.A sociedade naquele tempo também era preconceituosa. Notamos isso no livro quando falavam de Ricardo Coração dos Outros com seu violão. Tinham preconceitos raciais e sociais. Cada um tinha seu lugar na sociedade, e quanto mais alto fosse o seu lugar maior seria o seu respeito. Lima Barreto também assumiu os problemas do seu tempo e examinou-os em seus romances, e tudo visto sobre os olhos da classe média do subúrbio do Rio.Lima Barreto critica impiedosamente os personagens do livro. São poucos os poupados. Alguns eu achei que ao longo da obra foram sendo criticados, mas outros na minha opinião já foram postos naquele livro para de primeira já ser notado o lado crítico. Relacionando algumas partes do livro com o Brasil contemporâneo eu posso dizer que a grande falta de patriotismo está presente em ambos. No livro eram poucos os que ligavam e tinham algum interesse pela pátria que não envolvesse política ou dinheiro. Hoje em dia é a mesma coisa. Só vemos políticos falando da pátria em época de eleição e mesmo assim o grande interesse deles é o cargo e o dinheiro (grande maioria), porque na hora de colocar em pratica, ninguém coloca.